quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Já Renovou

Já saiu a notícia da renovação de Paulo Baier.

Leia aqui: Renovação de Paulo Baier

Abraços

Negociações

Depois do jogo medíocre de ontem um diretor do Santos confirmou nas rádios uma informação que eu a tinha dado aqui: Wesley tem propostas do exterior e se não acertar por la fica no Atlético. O santos tem interesse que ele fique por aqui, só que não mais de graça como foi o empréstimo este ano.

Realmente é muito bom ouvir isso. O cara vem de graça, joga improvisado em todas as posições e agora vai para a Europa ou países adjacentes e o clube aqui? Nada.

Ai o presidente vai à imprensa e diz que o clube tem déficit... porque será?

O comentário cresce a cada dia: agora já falam que Kleber Pereira já tem o contrato praticamente assinado para o ano que vem. Vamos aguardar.

Paulo Baier deve fechar hoje sua renovação com o clube, falta só o clube aceitar o que ele quer, dizem por ai.

Abraços

quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Rodolfo x Ronaldo - Apenas no Campo

A polêmica Rodolfo x Ronaldo mais uma vez criada por alguns que são comentaristas de resultados. Porque ninguém questionou antes do jogo a entrada do Rodolfo? Se todo mundo “sabia” que o Rodolfo estava sem condições físicas porque não questionaram antes? Porque não foram ao Lopes e perguntaram? Não teve até treino mostrado pela internet antes do jogo e o Lopes deu várias entrevistas antes do jogo sobre o time, e em todas nunca ninguém questionou sobre o Rodolfo.

Depois que ele saiu do jogo todo mundo sabia que ele não podia jogar. Estes mesmos que falam hoje criticaram a juventude do Alex Sandro na falta que ele foi expulso e vivem falando que o time é muito jovem. Quem escalaria um jovem zagueiro que fez duas partidas num clássico desses? A coerência nunca foi o forte da mídia parananense.

Bom que o Lopes ontem esclareceu a situação: “Rodolfo é titular, Chico o reserva e depois Ronaldo. Como para hoje os dois primeiros estão machucados Ronaldo volta ao time. Que deve ter Bruno Costa como lateral esquerdo e Marcinho no lugar do Wesley.

Essa confesso que não entendi, Marcinho não tem as mesmas características de marcação do Wesley, mas gostei o time vai jogar mais para a frente. Wesley vinha marcando muito e jogando no meio campo.

E na frente Patrick já mostrou que tem que ser titular. Eu daria mais uma chance a Alex e colocá-lo-ia junto com o Patrick. Assim ele jogaria na função que o consagrou no Atlético e onde jogou melhor pelos times que passou. Ele não tem características de atacante fixo.

Vamos ver se o jogo de hoje nos faz esquecer do último domingo.

Abraços

terça-feira, 27 de outubro de 2009

Um Pouco do Jogo, da Copa e do Futuro

E escrever o que depois de uma derrota como a de ontem? Escrever o que já escrevi outras vezes: quem joga para empatar tem mais chance de perder do que ganhar. E temos jogado para empatar sempre, se der uma chance ganhamos, ou um acaso como no primeiro gol ontem.

O time é fraco e Lopes sabe disso tanto que se apega a este esquema e conseguiu tirar leite de pedra com jogadores limitados. Agora existem alguns erros bobos que ele precisa corrigir.

Vamos a eles:

1 – Se você escala dois volantes que não sabem sair jogando é claro que vai ter chutão para frente toda a hora. Então tem que ter la na frente um centroavante que consiga dominar esta bola. Alex não tem essa característica e por isso esta jogando tão mal. Ou muda o cara la na frente ou escala um volante que saiba sair jogando.

2 – Se eu jogo com um 4-4-2 onde um lateral sempre fica para marcar e tenho mais dois volantes como que o time adversário joga tanto na entrada da área? Alguém não esta marcando como deveria?

3- Galato salvou o time de todas as formas ontem, não foi culpado em nenhum dos gols. O que não faz um bom treinador de goleiros. O problema do time no começo do ano não era o Geninho, era a sua comissão técnica.

4- O que fazia o Wesley ontem em campo? Nos últimos jogos ele tinha funções bem definidas: marcar o lateral que avançava, e vinha fazendo isso muito bem. Ontem parece que estava perdido, quem ele devia marcar? Foi só acontecer uma variação no esquema do time deles com um dos volantes caindo pela lateral que nossa defesa se perdeu toda. E no ataque ele devia fazer o que? Ajudar o meio campo? Chegar à frente? Não me lembro de nenhuma boa jogada dele nos últimos três jogos, se alguém lembrar me avise. Mas ele é titular absoluto, e para muitos é craque.

Essa é a cara do time, jogadores medianos que conseguiram se superar junto com um esquema bem montado. O terceiro gol mostra bem isso. O que foi treinado foi colocado em prática quando teve uma variação ninguém sabia o que fazer? Quem deveria marcar o atacante que saiu da área para pegar o rebote? Ninguém sabia e nem o próprio Lopes que depois do jogo deu uma entrevista falando sobre isso e não disse quem deveria marcar.

Isso é o máximo que conseguiram fazer. Obedecem a ordens, são limitados. Perder de pouco, empatar a maioria e ganhar um ou outro jogo. Muito pouco para o Atlético que desejo.



E como não vivemos só de jogos alguns pitacos sobre as negociações que já pipocam por ai:

A notícia ontem é que o Santos libera o Wesley na boa em troca de um prata da casa. Depois da negociação do Danilo aonde vinha só dinheiro e acabou vindo o Preá não duvido que o atlético aceite uma troca. Quem sabe troca o Manoel ou o Ronaldo por ele.

E o Rafael Miranda foi emprestado pelo galo e o contrato acaba final do ano e o Cap quer ficar com o jogador e ainda esta estudando uma forma do Galo não ser prejudicado nesta história toda? Prejudicado? O galo ta dando graças a Deus de se livrar deste jogador que era reserva la e que além de não marcar não sabe dar um passe certo. Só me falta essa, gastar uns trocos para contratar este cara.

Paulo Baier deve definir sua situação já nesta semana, pelo menos se o atlético pagar o que ele quer.

E já saiu a noticia que Tiui não deve renovar seu contrato. Entrou em campo por 15 minutos e nada, já deve vazar. Pelo menos jogou, teve gente que ficou no CT meses e nem em campo entrou.

E esta semana o Presidente Mario Celso Petraglia escreveu pela primeira vez no site e a repercussão foi grande. Pena que muita gente em vez de discutir o assunto que ele tratava ficou discutindo e acusando a sua pessoa. Será que precisamos discutir a pessoa de Petraglia? Isso vai nos levar pra frente como ele propõe? Será que discutir o que ele falou não é muito mais importante para o clube? Ou vamos ficar discutindo se Petraglia é bom ou ruim e vamos deixar a copa do Mundo nas mãos dos verdes? Bem disso não duvido porque essa diretoria não consegue ganhar uma deles então quem sabe percam a copa para eles, enquanto isso muitos atleticanos ficam discutindo se Petraglia é bom ou ruim, bonito ou feio, se fez ou não fez. Vamos discutir as idéias dele e levá-las à frente ou não.

Abraços

sábado, 24 de outubro de 2009

Fazer o Que no Campeonato

Como eu já escrevi não caímos mais, impossível fazer 11 pontos a menos que Santo André ou Náutico por exemplo. E ainda no caminho tem os verdes e o botafogo.

Então já que não cairemos o que fazer agora no campeonato? Buscar a sul-americana para no ano que vem poupar alguns titulares e ser desclassificado como este?

Testar mais uns garotos no time? Pode ser uma boa.

Mas da para tentar algumas coisas a mais indo de jogo a jogo:

1- Coritiba X Atlético Paranaense - aqui nem precisa nada, já vale apenas ganhar, mas empurrar eles mais para perto da ZR seria muito bom.

2- Atlético x Santos - jogo em casa não da para perder, e é sempre bom ver o Luxa espumando de raiva nas entrevistas tendo que fugir de perguntas sobre o seu desempenho. E de repente passaríamos o santos na classificação

3 – Avaí x Atlético Paranaense - esse jogo também vale para ultrapassarmos eles na classificação se mantivermos o aproveitamento que estamos tendo.

4 – Atlético Paranaense x Goiás - em casa não da para perder, mas vai que o Goiás precisa dos pontos para tirar o são Paulo da libertadores...

5 – Fluminense x Atlético paranaense – do jeito que a coisa vai este jogo pode fechar o caixão do Fluminense, hoje o fluminense esta a oito pontos de se livrar da ZR, depois deste jogo faltara apenas nove pontos a serem disputados. Seria muito lindo rebaixar eles de novo, se eles não caírem antes...

6 – Atlético Paranaense x Botafogo – também seria muito bom se este jogo empurrasse o botafogo para a ZR, eles estão ali na porta, agora também da para livrar eles e cair outro verde...

7- Barueri x Atlético Paranaense – neste jogo se tivermos ganhado todos os outros vamos disputar a vaga na Libertadores...

Abraços

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Escolhas

Segue abaixo o link para a coluna do Presidente Mario Celso Petraglia no site cap4ever.com.br falando sobre a Copa do Mundo.

Muito boa leitura para quem ainda acha que devemos economizar em azulejos.

Coluna : Escolhas

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Amor a Empresa

Essa aqui é para os românticos do futebol que acham que os jogadores são Deuses e os dirigentes não sabem nada. Que os contratos do jogador com o clube são na base do amor a camisa... e quando não da certo a culpa é sempre do dirigente e do clube. Doce ilusão.

E dai? Você quer um jogador desses no CAP?

Entrevista concedida ontem pelo jogador Davi meia do Paraná, muito especulado para jogar no Cap. ano que vem.

"Davi, você fica para 2010?
Eu sou jogador da L. A. Sports e tenho contrato de três anos com o Avaí. Aliás, a maioria deste grupo está ligada à L. A. Dia desses, até estava comentando fora daqui: que pena que o trabalho vai se desmanchar. Me identifiquei muito com o Paraná e gosto daqui, mas tudo depende de um acordo que possa surgir. O que for melhor para mim, e para a L. A., é que vai definir meu futuro.

Falam que você pode ir para o Atlético?
Ouvi essa conversa, mas não tem nada. Como disse, tenho contrato com o Avaí, pois estou emprestado ao Paraná, e agora seria difícil falar em atuar nos rivais daqui.

Mas será que não tem chance de você ficar?
Como disse, o que for bom para a L. A. será bom para mim, e vice-versa. "

Abraços

terça-feira, 20 de outubro de 2009

Fórmula 1

Hoje vou deixar o futebol de lado um pouco e postar aqui um comentário do Flavio Gomes sobre Rubens Barrichelo .

Sou fã de Fórmula 1 desde os tempos de Vilenenuve e Piquet, não sou fã apenas de Senna, assisto todas as corridas do ano mesmo quando não havia brasileiros, e acho que o que fazem com Rubinho, este excelente piloto, é desumano.

Flávio Gomes, experiente reporter que cobre o mundo da Fórmula 1 há muito tempo tem coragem de dizer o que muitos gostariam.

Com a palavra Flávio Gomes

"SÃO PAULO (e chega) – De todas as pessoas que encontrei hoje, ouvi: “Esse Rubinho é um cagado, mesmo”, “Puta azar deu o Rubinho”, “Esse Rubinho é muito ruim”, “O cara é muito azarado, tinha de furar um pneu?”, “Esse cara é muito ruim, não vai ser campeão nunca”, “Quando a gente mais espera dele, faz isso”.

E algumas variáveis sobre o mesmo tema.

Eu já tinha dessa impressão, mas depois deste fim de semana, tenho certeza. O problema de Barrichello não é ele, não são seus carros, não são seus companheiros de equipe. O problema de Barrichello é a TV Globo.

E por que a Globo, e não toda a mídia? Porque não se deve ter nenhuma ilusão. A imensa maioria das pessoas no Brasil só se informa sobre F-1 pela Globo. “Se informa” é um eufemismo, melhor corrigir. Digamos que a cultura de F-1 que a imensa maioria das pessoas tem no Brasil vem daquilo que a Globo diz.

E a Globo só diz besteira. A cultura de F-1 do brasileiro médio é zero, talhada pelas cascatas globais.

Barrichello não fez nada de errado ontem, não errou ao tentar a pole com o carro mais leve, não teve azar nenhum, não foi cagado. Mas a histeria global, martelada dia após dia — e quando a corrida é no Brasil, e ele está na pole, chega a ser quase uma lavagem cerebral, uma lobotomia —, faz com que o público aqui acredite que Rubinho do Brasil tem a obrigação de ganhar, e se não ganhar, das duas uma: ou sacanearam com ele, ou é um cagado que não tem mais jeito.

As pessoas veem uma corrida de F-1 aqui com zero de informação honesta. Ontem, depois de dez voltas já era possível afirmar que Rubens não venceria a prova. Simples: não abria de Webber e iria parar cinco voltas antes nos boxes. Cinco voltas, com um carro mais rápido e cada vez mais leve, seriam mais do que suficientes para Webber voltar à sua frente do pit stop. E Kubica, também. Ambos passaram.

Rubens apostou no clima instável de São Paulo, no que fez muito bem. Larga na pole, pula na frente, vai que chove no início, todos têm de parar, a vantagem do carro mais pesado é anulada. Ou, ainda: acontece alguma merda atrás dele, Webber se enrosca, Kubica bate, fica para trás, e a vantagem é igualmente anulada.

Mas há uma desonestidade editorial clara naquilo que a Globo faz, alimentando uma expectativa que não poderá ser cumprida. Porque corrida de carro é muito mais do que essa gritaria de “Vâmo, Rubinho!”, “Não erra agora, Rubinho!”, “Acelera, Rubinho!”. Corrida de carro tem lógica, é matemática, e quem mostra um evento desses a milhões de pessoas tem a obrigação de ser honesto.

Porque se não for, as pessoas não têm elementos para entender a derrota. E se amparam na explicação que está à mão: o cara é cagado, dá azar, não vai ganhar nunca. Ou, ainda: furaram o pneu dele de propósito.

E, aí, vai-se criando a fama, dia após dia, de perdedor, azarado, cagado. Uma farsa, uma mentira. A TV mente o tempo todo. Foi assim nos anos pós-Senna, em que Barrichello, de Jordan ou Stewart, não tinha a menor chance de ganhar uma corrida, embora a TV dissesse o contrário. Porque corria contra Williams, Ferrari, McLaren, Benetton. Depois, na Ferrari, a venda de ilusões baratas era igualmente cruel, porque contra um piloto como Schumacher, Barrichello jamais seria campeão. Não seria porque Schumacher era muito melhor. Se eu for companheiro de Barrichello numa corrida de qualquer coisa, não terei chance alguma de andar na frente dele. Deem um kart para ele e outro para mim, e ele vai chegar na frente todas as vezes. Entreguem um Lada igualzinho ao meu, e não vou ser mais rápido que ele nunca, em nenhuma volta.

Mas a Globo vende a esperança, porque acha que as pessoas só vão se interessar por seu evento se houver a chance de um brasileiro vencer, mesmo se for uma mentira deslavada, como na maioria das vezes. É um engodo, e uma sacanagem com o piloto. A expectativa que se cria por seus resultados é criada na TV. OK, muitas vezes Rubens embarcou na onda, mas é o menor dos culpados.

Se a TV não se dedicasse tanto a iludir seus telespectadores tratados como otários, Barrichello não seria zoado como é há anos, pela Globo inclusive. Poderia conduzir sua carreira com mais tranquilidade e serenidade. Ele não tem a obrigação de vencer por ninguém, pelo povo, pelo país. Tem obrigação de trabalhar direito para quem lhe paga, e por ele mesmo.

Um dia depois de uma corrida normal, na qual fez o que podia fazer dentro dos limites de seu carro e de seu talento, o coitado tem de aguentar um tijolo a mais nessa construção de uma imagem que não corresponde à realidade. Barrichello pode não ser o melhor piloto do mundo, está longe disso, mas é um dos bons dos últimos anos, como outros tantos. Nem muito mais, nem muito menos. Não estaria há tanto tempo correndo se não tivesse qualidades.

Quando parar, muito provavelmente sem ter sido campeão, terá para sempre colado na testa o rótulo de cagado, azarado, lento, o que for. Pode agradecer à TV por isso. Foi ela que, nesses anos todos, disse ao Brasil que Rubens era algo que nunca foi. Talvez ele nunca entenda isso, até porque adora ser bajulado pela Globo, com seu pseudo-jornalismo esportivo meloso, ufanista e cascateiro. Mas é assim"

Sem comentários

Abraços

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Então foi 4-3-3, ta bom...

Hoje o dia começou nublado, ta chovendo até pedra e ta escuro, mas para a torcida do Atlético ta tudo azul. Jogo bom, vitória não diria tranqüila, mas boa. O time rendeu e estamos livres do rebaixamento sim. Impossível fazer 10 pontos a menos que o Santo André ou outro time qualquer que esta ali na zona de rebaixamento.

Agora ta todo mundo falando maravilhas do time. Mas eu acho que ainda temos varias falhas e ontem o juiz jogou do nosso lado. Também é tanto contra que quando uma vez ele ajuda a gente nem da para falar nada. No lance do primeiro gol não foi falta no Wallyson e no segundo tempo um pênalti do Galato que ele não marcou.

Agora eu disse que o Lopes não iria jogar no 4-3-3 e não jogou, apesar de na entrevista depois do jogo muitos repórteres perguntarem para ele se ele iria manter o 4-3-3 para o próximo jogo. Lopes armou no máximo um 4-4-2 bem clássico onde um dos laterais sempre fica na marcação para que um dos zagueiros faça a sobra. Alex Sandro quase fez uma marcação homem a homem no Vanderlei, segundo atacante que sempre caia pela direita do ataque deles.

Com isso cabia a Wesley e Wallyson marcarem os laterais deles, pela nossa lateral esquerda Walysson não teve trabalho porque o lateral direito deles praticamente não subiu e nas poucas vezes que o fez Ney estava sempre na cobertura. Pela lateral direita deles Wesley teve um pouco mais de trabalho porque apesar do lateral não subir muito Marcelinho Carioca caia sempre por ali e quase todas as boas jogadas deles foram por aquele setor.

No meio Rafael Miranda cercava ganso de novo e não marcava ninguém, e todo mundo acha ele um craque e foi eleito de novo um dos melhores do jogo, e Marcelinho que tinha que ser marcado por ele jogou como quis, caia na direita e ele não ia atrás ficando no meio sem marcar ninguém.

Para quem se propõe a defender com no mínimo sete jogadores até que o Santo André teve muitas chances e Galato trabalhou demais. A nossa sorte é que agora temos um treinador de goleiros competente e ele esta em forma de novo, como estava ano passado, e os insistentes pedidos para que ele fosse embora pararam.

Mas na realidade eles dominaram até o Atlético fazer o primeiro gol. Todo mérito para o Paulo Baier na cobrança de falta. Logo em seguida o segundo gol contra num contra ataque, e imediatamente Lopes manda o time recuar fazendo do Nei um terceiro zagueiro e Wesley um falso ala pela direita. Quando Wesley saiu dali para ir para frente porque Marcinho entrou no lugar do Possesso até Paulo Baier aparecia na cobertura por aquele setor com uma vitalidade incrível. Se tiver que renovar o contrato de alguém desse time tem que ser o dele, esqueçam o resto e segurem-no.

Voltando ao Wesley eu acho que ele jogou mal, se enrolou umas vezes com a bola e saiu pela lateral com ela no mínimo em dois lances, carregava demais a bola, e perdeu três contra ataques querendo chutar sozinho em vez de passar a bola.

Engraçado que Walysson perdeu um lance assim e foi vaiado. Wesley que perdeu no mínimo três chances não. E Alex Mineiro que andou o jogo inteiro e não fez uma jogada também não. Já escrevi que o processo de fritura do Wallyson tinha começado e continua, todo mundo pode errar menos ele. Chegou ao cumulo de ouvir na radio clube que ele não deveria nem jogar e no lugar dele Marcinho deveria jogar. Bem parei por aqui né.

Abraços

sábado, 17 de outubro de 2009

4-3-3? Ta bom? Tão Me Tirando Né?

E a mídia paranaense só falou no tal 4-3-3 a semana toda. Ontem e hoje alguns já admitem um 4-4-2 normal com Wesley vindo para o meio campo.

Pois eu acho é que vai ser mais ou menos como no jogo do Grêmio, ele vai colocar o Walysson e o Wesley para marcar os laterais e deixar na frente isolado o Alex Mineiro. Ou pior, o Ney será o líbero e Wesley o ala pela direita. Não acredito em hipótese alguma no 4-3-3 e pouco no 4-4-2 puro com dois atacantes liberados La na frente. Se Wallyson tiver que marcar como vem fazendo o futebol dele some.

Lopes tem se segurado com a defesa e mais uma vez não terá o Rodolfo que em toda entrevista dado pelo DM do Atlético falam que ele não tem nada. Antes do jogo com o Grêmio falaram que se fosse uma final o Rodolfo jogaria, mas estavam poupando ele. Se não tem nada porque nunca joga? Agora nos últimos jogos o Santo André vem jogando com um atacante apenas, Nunes, e o Marcelinho Carioca chegando à frente junto com o Rodrigo Fabri. Se adiantar a marcação nestes dois o time morre. Então não precisa de três zagueiros e sim uma boa marcação no meio.

Chico e Marcio Azevedo com dores lombares também estão fora. Chico não esta fazendo falta na defesa, poderia sim jogar no meio, mas Lopes nem pensa nisso pelo jeito. E como Rafael Miranda nem cartão leva porque não faz nada, só cerca, vai ficar difícil achar uma vaga por ali.

No ataque Patrick suspenso fará falta para ser a referencia dentro da área. Alex se ficar isolado na frente não produzirá, mas não por culpa dele, e sim do esquema que não lhe favorece. Vamos torcer para Lopes liberar mesmo dois atacantes e forçar o jogo em cima do Gustavo Neri que é um ex-atleta faz tempo.

Agora mudando um pouco o assunto, escutei hoje de manhã um comentário na radio CBN onde o comentarista Carneiro Neto diz que o Atlético esta sentindo a pressão de jogar em casa e por isso joga melhor fora. Será que é isso mesmo? Tenho muito respeito pelos comentários do Carneiro, mas acho que dessa vez ele esta enganado. Na minha modesta opinião jogamos bem quando temos espaços para jogar. E cito bem claro o jogo contra o Inter, no segundo tempo quando Mario Sérgio tirou o lateral esquerdo abriu uma avenida por ali e passamos a pressionar o Inter. Foi assim contra o Palmeiras que deu espaço e contra o Corinthians que sempre joga só no ataque. Com times retrancados como Grêmio e Sport sofremos porque não tínhamos espaços para o contra-ataque e não conseguimos produzir nada de jogadas áreas. Dessa vez acho que o Carneiro se equivocou.

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Rádios Terão que Pagar

Na surdina, está sendo acertado pela TV, Clube dos 13 e CBF, a venda de cotas para as emissoras de rádios que porventura pretenderem transmitir os campeonatos nacionais futuros. As rádios que não adquirirem as cotas vendidas pela TV, não terão permissão para transmitir os jogos.


De acordo com o blog do radialista Ricardo Moreira, a “intriga” contra as rádios já está sendo elaborada. Assim como acontecerá com os jogos da seleção, os jogos oficiais, promovidos pela CBF, terão que ser pagos.

Ricardo Moreira também informa (na verdade, ele já tinha alertado isso meses atrás), que já está praticamente acertado que as rádios que pretenderem transmitir os jogos da Seleção Brasileira, mesmo em amistosos, terão que pagar por esses direitos.

Assim, a partir de 2010, transmissões dos jogos do Brasil, via rádio, só pagando.

O radialista pondera que “as rádios que fazem futebol, na sua maioria, o fazem por pessoas abnegadas e que dão o seu tudo para manter uma equipe de esportes. O patrocínio está escasso, haja vista, a TV também entrou no varejo”.

terça-feira, 13 de outubro de 2009

Centernada

Eu não iria falar nada do centenário dos verdes, mas depois de tanta bobagem que escutei de atleticanos sobre o tema resolvi tocar no assunto, e claro de não atleticanos foi muito mais.

Primeiro não iria falar porque nós passamos o time verde há muito tempo. Desde 1995 deixamos de viver a sombra deles e projetamos nosso clube para muito mais que uma rivalidade estadual, que era a única coisa que almejávamos naquela época. O nosso grande feito era ganhar um atletiba, um estadual a cada quantos anos?

Depois desse ano passamos a ser respeitados não apenas nacionalmente, tanto fora quanto dentro de campo, como internacionalmente também. Hoje o nome do Atlético Paranaense é reconhecido e bem visto em muitos lugares do mundo. Ultrapassamos a barreira dessa rivalidade estadual.

E nem falo da página no jornal feita pela diretoria, acho que na posição deles também faria o mesmo, uma homenagem provocativa. Falo de torcedores, colunistas, pessoas que vivem o Atlético há muito tempo e sabem de muitas coisas que foram feitas para nos prejudicar, muito mais do que eu sei. E agora que estamos numa posição melhor que eles, como clube, surge esse papo de que um precisa do outro, que a rivalidade alimentou o nosso crescimento, e tem que existir e que sem ela um não iria crescer tanto e blá blá blá...

Essa história agora serve para eles, porque o nosso crescimento se deve a um trabalho sério e planejado. O que eles cresceram depois de 1995 onde a gente começou nosso crescimento? Só se foi em dividas o crescimento deles.

A todos estes atleticanos que elogiam tanto eles, e dão parabéns pelo centenário, e enaltecem essa rivalidade faço algumas perguntas:

1- Já se esqueceram de quantas vezes perdemos jogos porque armavam arbitragens e compravam jogadores pelas nossas costas?


2- Já se esqueceram de quantas vezes perdemos campeonatos porque estava tudo marcado para eles ganharem?


3- Já se esqueceram de quanto dinheiro levaram da gente naquele estádio enquanto não tínhamos um estádio para jogar os chamados “clássicos” e claro só jogávamos la pagando e bem por isso? Sem falar na tal catraca, agora não me recordo o numero dela, que girava em falso para encher a burra deles de mais dinheiro à custa dos nossos jogos?


4- Já esqueceram de quantas vezes a FPF quis prejudicar, e conseguiu, a gente em beneficio deles?


5- Já esqueceram que numa reunião do Clube dos 13 estava tudo certo para uma votação onde os clubes iriam fatiar melhor o dinheiro dado pela TV e na hora da votação o presidente deles pulou fora deixando o Atlético e outros clubes na mão?


6- Já esqueceram que eles romperam com a Futpar, órgão que visava o fortalecimento do futebol do Paraná, para ficar do lado da FPF que sempre foi e continua sendo contra o Atlético?


7- Já se esqueceram da ridícula tabela do paranaense deste ano que dava todas as vantagens para eles caso o regulamento não tivesse sido mantido como estava escrito?


8- Já se esqueceram que no apagar das luzes da escolha da sede da Copa do Mundo tentaram um último golpe para tirar a Copa da Arena?


9- Já esqueceram que uma bomba no nosso estádio é punição, la no estádio deles tudo pode, extintor, bomba, e etc.. ... Até a policia bate nos torcedores.

Respondendo todas estas perguntas talvez estes atleticanos que queriam exaltar tanto esta rivalidade caiam em si e vejam que não existe rivalidade sadia com eles. Pode existir dentro de campo, mas fora dele a guerra é sempre brutal contra nós e tudo que puderem fazer para nos prejudicarem eles farão.

Volto a repetir, os passamos já faz muito tempo, e se eles não existirem mais não fará diferença nenhuma, pois nosso clube não precisa deles para crescer.

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Coluna

Não deixem de ler a minha coluna no site Cap4ever.

Coluna: Mario Sérgio Armou o Ataque do Furacão

Também não deixem de ler especialmente outras tres colunas, todas muito boas:

Um Giro Pelo Nordeste

Certeza de Impunidade

Futebol Paranaense Forte Vivendo de Vento

Abraços

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Coluna no Site Herdeiros da Baixada

Segue o link abaixo para minha coluna no Site Herdeiros da Baixada.

Não deixem de ler, e vamos torcer para que o Lopes leia e não invente moda. Deixe que o Mário Sérgio invente por lá.

Coluna: Herdeiros da Baixada

Abraços

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Jogamos para Empatar

Um jogo muito ruim. Lopes armou o mesmo esquema do ultimo jogo com Wesley e o Possesso marcando os laterais que avançam ao ataque. Contra o Corinthians deu certo porque os contra-ataques funcionaram. Hoje não funcionou.

Wallyson marca o lateral la atrás e depois não tem força para chegar na frente com qualidade. E tem o defeito grave de só jogar pelo lado direito, quando cai pela esquerda é nulo. Wesley já fez algumas partidas boas, mas hoje não criou nada.

Com Marcinho e Paulo Baier pelo meio esta linha de quatro jogadores no meio campo era a primeira barreira que o Grêmio tinha que passar e não conseguia. Mas mesmo assim tinha mais posse de bola e chegou a assustar no primeiro tempo.

Nosso meio campo não existe porque não tem ninguém que crie algo por ali para ajudar o Paulo Baier, então era chutão para frente de toda forma. Já deu para ver que Ronaldo é bom zagueiro e pode jogar ali, basta colocar o Chico de segundo volante que com certeza a qualidade na saída de bola vai melhorar muito, enquanto Rafael Miranda fora a “cara do time atleticano” como disse a reportagem da gazeta do povo vai ser essa mediocridade que vimos no jogo.

No segundo tempo com a boa entrada do Alex melhoramos, mas só saiu um chute aos 25 minutos do segundo tempo, muito pouco realmente. Foram cinco chutes a gol durante todo o jogo. Muito pouco realmente. E só não levamos um gol por pura sorte.

Alex Sandro entrou bem de novo e fez boas jogadas, e a estréia do zagueiro Ewerton, notícia dada em primeira mão aqui, foi boa apesar do pouco tempo em campo. A sua altura impõe uma presença dentro da área.

Lopes tinha um meia e um atacante no banco, parece que veio para empatar o jogo e conseguiu o que queria.
Abraços

terça-feira, 6 de outubro de 2009

Seleção da Rodada Recheada de Rubro Negros


Esta é a seleção da rodada do Jornal da Tarde, do grupo do Estadão.com.br.
com certeza a menos bairrista de todas. o único defeito , e que todas tem, é que fez gol ta nela, e nem sempre só proque fez um gol o cara joga bem.

Abraços

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Coluna no site Herdeiros Da Baixada

Clique no link e vá até o site Herdeiros da Baixada e leia minha coluna sobre o jogo contra os "mano".

Leiam e podem criticar: O 4-4-2 Fajuto do Delegado

Abraços

Barilcka

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

4 - 4 - 2

E o Lopes vai jogar no 4-4-2. Quem me conhece desde os tempos idos sabe que sou mais adepto deste esquema. E acho que o 3-5-2 foi colocado como esquema de jogo no estatuto do clube porque faz anos que jogamos neste esquema mesmo sem ter os jogadores certos nas funções que o esquema exige.

Mas pensem porque o Lopes vai alterar o esquema exatamente na hora que o time jogou uma boa partida? Sim boa partida, mas não se iludam que não foi essa maravilha que a mídia e alguns atleticanos estão pintando não, foi só uma boa partida. Claro que se jogarmos sempre assim nos livramos do rebaixamento logo.

Na minha modesta opinião são dois os motivos para a mudança do esquema. A primeira é porque ele quer achar lugar para todo mundo no time. Marcinho mesmo mal não saiu e não iria sair depois de jogar bem. O ataque não existe e Wesley, apesar de não ser brilhante, vem mantendo a regularidade então merece uma chance no ataque. Posição para qual foi contratado. Marcio Azevedo apesar de sair em algumas vezes também é regular e marca bem. E Nei foi bem de ala, e pode jogar muito bem de lateral.

O segundo motivo é porque nosso meio campo não chega ao ataque como deveria. Mesmo com todo o espaço que o Palmeiras deu ao time no último jogo os dois volantes não apareceram na frente e não criaram nada. Rafael Miranda não sabe dar um passe quanto mais aramar uma jogada ou dar um chute no gol. É de longe hoje nosso mais fraco jogador E eu vivia reclamando do Alan Bahia, não da para comparar os dois. Valência pelo menos marca muito, mas também não acerta passes.

Neste esquema quando os alas têm espaços, como contra o Palmeiras, o time rende bem mesmo sem um volante chegando à frente. Agora quando os alas não vão tão bem o time para, como já aconteceu contra o Flamengo e Sport.

Com dois armadores e pelo menos um lateral avançando o tempo todo poderemos ter mais chegada na frente. Agora a única coisa que não concordo com o Lopes é o nosso ataque sem uma referencia na área. Patrick fez bem essa função e poderia ajudar a abrir espaços para os dois meias que chegam bem de trás. Com os dois rápidos la na frente à cobertura pode ser feita de forma diferente e facilita a marcação da zaga. Com um mais fixo dentro da área esta marcação fica mais presa e acaba sobrando espaço para a penetração de um meia.

Minha grande preocupação é a zaga, quem vai sobrar? Porque num 4-4-2 um dos zagueiros marca um atacante e o outro é um dos volantes para sobrar um zagueiro, ou as vezes um lateral. Ele deve estar contando com o Nei para isso, pois o Manoel é lento para essa cobertura, mas em compensação marca muito bem no homem a homem. Rodolfo pode fazer a sobra também e Valência grudar no outro atacante. E ai o Rafael Miranda ficaria encarregado de marcar o principal armador, e ai mora o perigo. O Rafael como já disse é muito fraco e me espanta o Chico não estar jogando no lugar dele há muito tempo. Mas como é o Lopes que manda.

Mas vale muito a tentativa do Lopes de acertar ainda mais o time e ajudar a nos livrar logo desta luta inglória antes que a diretoria resolva fazer o DVD II da fuga do rebaixamento.